2

Saudade

Posted by Manu Mattos on 26.6.10 in














Ainda estou no jogo
Correndo perigo
Ainda estou remando
Porocurando o sentido

Embora dentro
Sempre de fora
Fora, mas dentro
Sempre, embora

Fazendo o que faço
Em quase nada me encaixo
Achando o que acho
Talvez encontre meu laço

Função de parecer
Que amarga, traga
O sonho, o ser

Surpresa, vinho, prazer
Nesse momento saber

Ainda estou no jogo
Correndo perigo
Ainda estou remando
Procurando o sentido.

Vothios

1

O'ER THE WOOD'S BROW

Posted by Manu Mattos on 23.6.10 in














O'er the wood's brow,
Pale, the moon stares;
In every bough
Wandering airs
Faintly suspire. . . .

0 heart's-desire!

Two willow-trees
Waver and weep,
One in the breeze,
One in the deep
Glass of the stream. . . .

Dream we our dream!

An infinite
Resignedness
Rains where the white
Mists opalesce
In the moon-shower. . . .

Stay, perfect hour!


Paul Verlaine

1

Sorriso

Posted by Manu Mattos on 18.6.10 in ,













Sorriso, diz-me aqui o dicionário, é o acto de sorrir. E sorrir é rir sem fazer ruído e executando contracção muscular da boca e dos olhos.

O sorriso, meus amigos, é muito mais do que estas pobres definições, e eu pasmo ao imaginar o autor do dicionário no acto de escrever o seu verbete, assim a frio, como se nunca tivesse sorrido na vida. Por aqui se vê até que ponto o que as pessoas fazem pode diferir do que dizem. Caio em completo devaneio e ponho-me a sonhar um dicionário que desse precisamente, exactamente, o sentido das palavras e transformasse em fio-de-prumo a rede em que, na prática de todos os dias, elas nos envolvem.

Não há dois sorrisos iguais. Temos o sorriso de troça, o sorriso superior e o seu contrário humilde, o de ternura, o de cepticismo, o amargo e o irónico, o sorriso de esperança, o de condescendência, o deslumbrado, o de embaraço, e (por que não?) o de quem morre. E há muitos mais. Mas nenhum deles é o Sorriso.

O Sorriso (este, com maiúsculas) vem sempre de longe. É a manifestação de uma sabedoria profunda, não tem nada que ver com as contracções musculares e não cabe numa definição de dicionário. Principia por um leve mover de rosto, às vezes hesitante, por um frémito interior que nasce nas mais secretas camadas do ser. Se move músculos é porque não tem outra maneira de exprimir-se. Mas não terá? Não conhecemos nós sorrisos que são rápidos clarões, como esse brilho súbito e inexplicável que soltam os peixes nas águas fundas? Quando a luz do sol passa sobre os campos ao sabor do vento e da nuvem, que foi que na terra se moveu? E contudo era um sorriso.

José Saramago

2

i am so glad and very

Posted by Manu Mattos on 10.6.10 in














i am so glad and very
merely my fourth will cure
the laziest self of weary
the hugest sea of shore

so far your nearness reaches
a lucky fifth of you
turns people into eachs
and cowards into grow

our can'ts were born to happen
our mosts have died in more
our twentieth will open
wide a wide open door

we are so both and oneful
night cannot be so sky
sky cannot be so sunful
i am through you so i

e.e. Cummings

3

Carnal apple, Woman filled, burning moon

Posted by Manu Mattos on 2.6.10 in












Carnal apple, Woman filled, burning moon,
dark smell of seaweed, crush of mud and light,
what secret knowledge is clasped between your pillars?
What primal night does Man touch with his senses?

Ay, Love is a journey through waters and stars,
through suffocating air, sharp tempests of grain:
Love is a war of lightning,
and two bodies ruined by a single sweetness.

Kiss by kiss I cover your tiny infinity,
your margins, your rivers, your diminutive villages,
and a genital fire, transformed by delight,

slips through the narrow channels of blood
to precipitate a nocturnal carnation,
to be, and be nothing but light in the dark.

Pablo Neruda

Copyright © 2009 Just like a wave... All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.